28 de abr de 2010

Série Os 4 Pilares da Autoestima e a EFT


POSTAREI UMA SÉRIE DE 3 ARTIGOS  SOBRE OS PILARES DA AUTOESTIMA E A EFT

Os dois primeiros pilares: tornar-se Consciente de Sua Partes
 Positivas e Auto-aceitação representam a
dimensão intrapessoal da autoestima, os dois outros sua dimensão interpessoal. O tratamento consite em eliminar as crenças negativas que impedem a pessoa de realizar cada um desses passos dos diferentes pilares. Mas antes de se começar o trabalho no primeiro pilar há um trabalho preparatório dedicado à formação do amor-próprio ou cuidado consigo mesmo, que se desenvolve em três passos: tornar-se atento e consciente das próprias emoções, sentimentos, sensações, necessidades corporais e psíquicas, relacionar-se respeitosa e amorosamente consigo mesmo e cuidar de si. Os exercícios incluem técnicas de relaxamento, técnicas para lidar com o crítico interno (EFT) e de se tornar consciênte das partes positivas de si.

Primeiro Pilar - Autoaceitação: uma postura positiva com relação a si mesmo como pessoa. Inclui elementos como estar satisfeito e de acordo consigo mesmo, respeito a si próprio, ser "um consigo mesmo" e se sentir em casa no próprio corpo;
Segundo Pilar - Autoconfiança: uma postura positiva com relação às próprias capacidades e desempenho. Inclui as convicções de saber e conseguir fazer alguma coisa, de fazê-lo bem, de conseguir alcançar alguma coisa, de suportar as dificuldades e de poder prescindir de algo;

Terceiro Pilar - Competência social: é a experiência de ser capaz de fazer contatos. Inclui saber lidar com outras pessoas, sentir-se capaz de lidar com situações difíceis, ter reações flexíveis, conseguir sentir a ressonância social dos próprios atos, saber regular a distância-proximidade com outras pessoas;

Quarto Pilar - Rede social: estar ligado em uma rede de relacionamentos positivos. Inclui uma relação satisfatória com o parceiro e com a família, ter amigos, poder contar com eles e estar à disposição deles, ser importante para outras pessoas.

Proximo Artigo - Auto-aceitação

1º Pilar da Autoestima

::Auto-aceitação ::

Antes de ler este artigo leia postagem A EFT e os 4 Pilares da Auto-estima

 Havia uma jovem que tratava há alguns anos. A moça tinha uns 27 anos, aproximadamente e se vestia muito bem. Uma vez, a elogiei: “Você se veste muito bem!”. E ela respondeu: “Ah, que nada! Esta roupa já está batida, comprei há anos...” e continuou depreciando seus trajes da cabeça aos pés, até que sem graça e decepcionada, sai de perto e fui embora engasgada sem entender bem o que havia acontecido.
Como se vê, ela padece de autoaceitação, este primeiro pilar da auto-estima. Acontece que para ela usufruir autoaceitação precisa antes tomar a atitude de viver conscientemente.
A idéia do Dr. Nathaniel Branden nominar e “pilares” as dimensões da auto-estima é bastante oportuna e pertinente, pois assim como um edifício não pode se sustentar sem qualquer um de seus pilares, da mesma forma a auto-estima não pode existir em uma condição saudável sem qualquer um de seus pilares, em especial este segundo, considerado mais central do que os demais, embora todos sejam ou estejam intensamente interligados e dinâmicos entre si.
A atitude da autoaceitação é o segundo pilar da auto-estima e o Dr. Branden afirma que “[...] a não aceitação de si mesmo é a recusa em manter relacionamento antagônico consigo mesmo”. Desta forma, a título de exemplo, a criança que cresce ouvindo adjetivos depreciativos sobre si, desconfiará de qualquer elogio no futuro, pois o que o outro diz a seu respeito contradiz a autoimagem registrada em seu cérebro e, por isto, não aceita. O contrário também é verdadeiro: a criança muito mimada e paparicada terá maior dificuldade aceitar seus defeitos quando adulta.
A atitude de autoaceitar é estar do próprio lado e agir a favor ou em favor de si mesmo, resguardadas as devidas proporções. Especialistas em saúde mental concordam que tanto o cliente em tratamento psicoterápico quanto o aluno em sala de aula poderão apresentar maior dificuldade em assimilar adequadamente um novo aprendizado se, eventualmente, a recusa em aceitar a si próprio for intensa e profunda. Esta afirmativa faz sentido, na medida em que a pessoa que não se aceita, rejeita inconscientemente qualquer melhora ou crescimento mais significativo, podendo inclusive boicotar-se simplesmente por não saber colocar-se do próprio lado e agir em favor de si mesmo.

6 de abr de 2010

A TERAPIA DE EFT & DINHEIRO

A  EFT E CONQUISTA DA SAÚDE FINANCEIRA
:. Simone de Oliveira.: 


Esta terapia não é uma promessa de enriquecimento rápido, nem mais uma forma de atrair dinheiro sem a pessoa fazer as mudanças necessárias.

A função desta terapia é estabelecer a Melhoria de sua Saúde financeira, porque a Saúde Financeira é indispensável para o sucesso financeiro


Para isso temos que:
Mudar a nossa identidade financeira, eliminar crenças limitantes, instalar um modelo mental de prosperidade, resolver questões financeiras do passado e adotar de hábitos financeiros saudáveis.
Para conseguirmos alcançar todos esses requisitos temos que PRATICAR OS ASPECTOS tanto técnicos quanto Espirituais: